Marabá, 19 de junho de 2024

A Diocese de Marabá realizou o Conselho Pastoral Diocesano

07 de novembro de 2022   .   

De 04 a 06 de Novembro de 2022 no Centro de Pastoral, Chácara do Bispo, foi realizado o Conselho Pastoral Diocesano (CPD). Foi um evento religioso, eclesial, espiritual muito bonito e expressivo com a adesão de sacerdotes, religiosos, religiosas, lideranças das pastorais, movimentos, serviços, com a participação das paróquias, da coordenação diocesana de Pastoral e com o bispo diocesano, Dom Vital Corbellini. Na sexta feira na parte da noite ocorreu à acolhida, a missa de abertura, o Jantar e em seguida, foram apresentadas as pessoas que vieram das seis áreas de pastoral da Diocese de Marabá: Jacundá, Araguaia, Morada Nova, Cidade Nova, Nova Marabá, Carajás. Em seguida o bispo deu uma palavra introdutória do Conselho Pastoral Diocesano dando uma especificação daquilo que é um Conselho, o que é uma Diocese, e também a pauta que nortearia todo o Conselho Pastoral Diocesano. No sábado, dia 05 de novembro teve no início, as orações na parte da manhã, o café, e em seguida o povo se dirigiu no plenário para a apresentação das pessoas que tinham chegado. Em seguida a coordenação diocesana de pastoral fez uma memória da caminhada sinodal na Diocese de Marabá, onde os diversos segmentos das comunidades eclesiais e sociais foram ouvidos. O tema do CPD era por uma Igreja Sinodal: comunhão, participação e missão. O relatório foi muito bem dado e explanado para o público em geral. A Diocese fez uma caminha sinodal. Em seguida foram aprofundadas os temas da Carta à Igreja no Brasil sobre o caminho sinodal para as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora. Foram vistos a importância da carta, que a Igreja no Brasil é testemunha do processo sinodal e nos próximos dois anos far-se-ia ainda uma escuta do povo de Deus em vista do sínodo porque ele se realizará conforme o Papa Francisco, em duas etapas, 2023 e 2024. O Papa Francisco fez este prolongamento porque ele disse que os frutos do Sínodo são muitos por ocasião da primeira etapa das Dioceses, de modo que será preciso a realização de duas etapas, 2023 e 2024 para que tudo atinja a plena maturidade, e também porque a sinodalidade é parte constitutiva da Igreja e ajude a todos a vivê-la como irmãos e irmãs, que testemunham a alegria do evangelho. A CNBB: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil também fará as suas diretrizes em 2025, dando-se a continuidade às diretrizes elencadas de 2019-2023 com os pilares do Palavra de Deus, do Pão, da caridade e da ação missionária. Neste período também estudar-se-á as constituições do Vaticano II e na Diocese de Marabá, dar-se-á a continuidade das prioridades diocesanas como a formação a partir da palavra de Deus, da iniciação á vida cristã, da catequese continuada e da casa comum. Temos também a Missão, caridade, juventudes, e pastoral familiar. Nós também teremos nos próximos dois anos dos Conselhos Pastorais Diocesanos, a continuidade destas prioridades nas paróquias e nas comunidades, pastorais, movimentos, serviços. Em seguida foi feito um trabalho de grupo para aprofundar uma questão do nacional que quer saber: Diante do Contexto eclesial e social, o que devemos considerar na elaboração das próximas diretrizes? As pessoas foram em suas áreas para responder a esta pergunta, levando em conta também a realidade diocesana. Nós enviaremos a contribuição para a CNBB Nacional. Em seguida o bispo diocesano aprofundou dois documentos importantes, um da Igreja da Amazônia: O IV encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal. 50 anos de Santarém, 1972-2022 e o outro era do Pontífice: a Exortação Apostólica Pós-sinodal do Santo Padre Francisco Querida Amazônia. Na parte da tarde ocorreram comunicações diversas como o ano vocacional 2022 que iniciará no dia 20 de Novembro de 2022 e irá até 26 de novembro de 2023, com o tema: Vocação, Graça e Missão. O lema é: Corações ardentes, pés no caminho (cfr. Lc 24,32-33) e em seguida tivemos a fila do povo com os relatórios das pastorais, dos movimentos, dos serviços diocesanos. Foi uma partilha de ações boas onde se percebeu a vitalidade da Diocese de Marabá como graça de Deus, como responsabilidade humana. Após o final da tarde houve também a comunicação da escola diaconal São Lourenço, diácono e mártir, em 258 da era cristã. Nós daremos inicio a esta escola para as pessoas em vista do diaconato permanente em nossa Diocese, a partir de maio de 2023. Nós enviaremos uma carta colocando os dados para os sacerdotes juntamente com o conselho paroquial fazerem a escolha de seus candidatos ao diaconato permanente para homens. No final da tarde ocorreu a missa como ação de graças e agradecimento ao dia bem proveitoso na formação do Conselho Pastoral Diocesano. No domingo, dia 06 de novembro ocorreu à oração, o café da manhã e depois houve a explanação do calendário diocesano para 2023, o ministério de catequista que também ocorrerá em nossa Diocese, o congresso eucarístico nacional em Recife, de 11 a 15 de novembro com o tema: Pão em todas as mesas, e o lema: Repartiam o pão com alegria e não havia necessitados entre eles (Cfr. At 2,46), o aprofundamento das nossas prioridades diocesanas para os próximos dois anos, uma palavra final do bispo diocesano e a eucaristia como ação de graças, a missa como louvor a Deus pela solenidade dos santos e das santas e por ter ocorrido mais um Conselho Pastoral Diocesano na Diocese de Marabá, 2022, após dois anos em que não era realizado de uma forma presencial, mas somente de uma forma online. A participação foi ótima superando os 130 participantes no Conselho Pastoral Diocesano. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro leve os nossos pedidos ao seu Filho Jesus Cristo, e agradecemos ao Deus Uno e Trino pelo CPD por ter realizado com muita alegria e com amor, o CPD, tendo uma ótima participação das pessoas da Diocese de Marabá.

FacebookWhatsAppTwitter

VEJA TAMBÉM