Marabá, 19 de junho de 2024

Encontro de formação da Campanha da Fraternidade 2023 Diocese de Marabá – Pará

07 de fevereiro de 2023   .   

Foi um encontro importante, maravilhoso, bonito e muito participativo, que a Diocese de Marabá proporcionou para pessoas, lideranças leigas e leigos praticamente de todas as paróquias, pastorais, movimentos e serviços, realizando um encontro de formação da Campanha da Fraternidade 2023 (CF), cujo tema é: Fraternidade e Fome e o seu lema:“Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14,16). Um cenário bem expressivo foi feito comum grande banner na Plenária do encontro, a respeito da CF 2023 com o tema e o lema,assumido pelo grupo Nova Aliança.

O encontro foi feito no Centro Diocesano de Pastoral, sobre a coordenação da Equipe diocesana do setor Campanhas. Além disso,teve a participação dos seminaristas Jhonatan, Antônio Batista, amparado pela Cúria Diocesana de Marabá, como Pedro Lucas, o Júnior, o Misael, a Isa, a Juliane, a Leidiane, a Cristiane, a Elizângela, o Vinicius, o Artêmio, e as pessoas que trabalham no Sagrado Coração de Jesus e na Chácara do Bispo como o José, a Divina e Raimundo.

No dia 03 de Fevereiro, sexta-feira, na parte da noite teve a acolhida pela inscrição, a missa de abertura, presidida pelo Bispo Diocesano Dom Vital Corbellini e concelebrada por sacerdotes, como o José Carlos Kammer, Frei João Santiago e o Diácono Walber, e assembléia que veio participar, com animação da Stela e a sua equipe. Logo após a janta ocorreu a introdução da Campanha da Fraternidade 2023 tendo a palavra o bispo diocesano, Dom Vital. Ele colocou a importância da CF 2023, a oração, o objetivo geral que é: Sensibilizar a sociedade e a Igreja para enfrentarem o flagelo da fome, sofrido por uma multidão de irmãos e irmãs, por meio de compromissos que transformem esta realidade a partir do Evangelho de Jesus Cristo. Foi enfatizado o ponto que logo mais iniciar-se-á a Quaresma, tempo favorável para a conversão pessoal, comunitária, social e também a realização da CF 2023, como forma de chamar a todas as pessoas para uma vida de fraternidade em Jesus Cristo, na Igreja e na luta pelo bem dos pobres na sociedade. Fé e vida andam juntas. A fome é uma vergonha como diz o Papa Francisco e clama aos céus, porque no Brasil sendo um grande exportador de alimentos, no entanto a realidade interna refere-se a um país com milhares de pessoas que passam fome.

No sábado de manhã, dia quatro de Fevereiro houve a oração, o café da manhã e em seguida houve a apresentação das pessoas por área de pastoral, feita por Domilson e na animação pela Stela e equipe. O encontro foi mediado pelo Prof. Renan Pimentel. Seguindo texto-base, houve em seguida o aprofundamento do Ver a realidade tendo o seminarista Jhonatan e a ProfªMs Lady Anne de Souza, Coordenadora regional da Pastoral da Educação. Após o intervalo houve o aprofundamento do Iluminar com a luz da Palavra feito por Dom Vital, bispo diocesano. E ainda na parte da manhã, teve o aprofundamento do Agir para transformar a realidade da fome com o Padre Cícero.

 Na parte da tarde ocorreu a explicação do cartaz com a Vanessa e a ciranda dos saberes, a partilha de ações que são feitas em nossa Diocese de Marabá visando a superação da fome com a apresentação dos participantes feitas pelo Renan e a coordenação dos trabalhos com a professora Ladyanne onde numa roda de conversas foram partilhados saberes e ações que ajudam as pessoas a superarem a fome como o Pablo do Movimento Sem Terra, a Geuza da CPT, a Rosalina com o grupo Arco-Iris, o cuidado com as mulheres, a Vanessa pela Pastoral da Criança em nível de Diocese de Marabá, a Gilmara pela economia de Francisco e Clara, a Irmã Delvina pelo trabalho solidário na Paróquia Nossa Senhora de Fátima. A professora Ladyanne falou do projeto Santa Dulce dos Pobres, com os moradores em situação de rua e ouviu-se também outras iniciativas que visam a superação da fome em nossa Diocese com as ações comunitárias, paroquiais, diocesanas e sociais muito boas como a Mãe que oram pelos filhos, o Conselho Indigenista Missionário, a ação dos freis capuchinos, as ações caritativas na Paróquia São Sebastião, em Santo Domingos.

Após o café da tarde houve com a professora Ladyanne o incentivo para trabalhar com os subsídios em relação à família, à escola, à universidade, a via-sacra e outros subsídios importantes da CNBB que oferecem para todas as comunidades para serem trabalhados em todos os níveis em vista de objetivar sempre mais a Campanha da Fraternidade na base. Em seguida houve a missa de encerramento do dia presidida pelo bispo diocesano Dom Vital Corbellini com a presença do Diácono Walber e a assembléia participante.

No domingo, dia 05 de fevereiro teve a oração da manhã, o café, e em seguida houve os encaminhamentos para as ações concretas na Diocese de Marabá. Ocorreu o trabalho de grupo por áreas de pastoral como a Morada Nova, Nova Marabá, Cidade Nova, Carajás, Jacundá e Araguaia. Diversas propostas de ações concretas foram ditas e anunciadas para a assembléia participante como a solidariedade com as famílias mais carentes através de cestas básicas, mas também ajudá-las para que se encaminhem para um emprego, tenham ações permanentes para a superação da fome, fazer um formulário para as famílias mais carentes em vista da ajuda e acompanhamento, fortalecer a agricultura familiar, resgatar jovens mais carentes, estimular a criação da pastoral da solidariedade, estimular os jovens para o mercado de trabalho, sensibilizar a comunidade escolar para a realidade da fome, garantir alimentação saudável às comunidades e que tenha renda, promover e valorizar o tema da CF garantindo alimentação para quem não têm a comida, incentivar famílias a fazer plantio nos seus quintais como verduras e frutas, fazer levantamento dos grupos que já atuam para fortalecê-los e descobrir famílias vulneráveis pela insegurança alimentar, conhecer os programas de assistência às pessoas carentes junto à Assistência Social dos Municípios, conhecer os programas de assistência às pessoas carentes, atender às famílias mais carentes, conhecer a realidade social das famílias, conversar e evangelizar, trabalhar em conjunto com a Polícia civil para os documentos para os cidadãos que ainda não os tem, fortalecer as hortas comunitárias, dar a ajuda para mães aidéticas, com o leite em pó, Ninho, uma vez que as mães não podem amamentar os seus bebes por causa da AIDS, divulgar as ações junto aos meios de comunicação social, estimular o trabalho em conjunto com o poder público para amenizar a problemática da fome nas famílias, nas comunidades e na sociedade, estimular a geração de empregos, aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade nas paróquias, nas comunidades e também junto às Câmeras de Vereadores, o poder público municipal, estimular as hortas comunitárias, as hortas em elevação. Seja durante todo o ano a questão da fome ser trabalhada em nossas celebrações visando sempre ações, e também aproveitar os tempos propícios de Natal, Páscoa para a solidariedade em favor das famílias carentes, estar solidário junto às pessoas nas enchentes, como foi feito nos anos anteriores, sobretudo no ano passado.

A parte da manhã terminou com a missa de encerramento, louvando a Deus por Jesus Cristo no Espírito Santo pelo domingo, dia do Senhor, pelo encontro muito importante da CF 2023 na Diocese de Marabá, pela vida de todas as pessoas participantes. Houve também a benção para as pessoas participantes e uma foto foi registrada do encontro de formação. Houve em seguida o almoço e a volta para as suas residências das pessoas e em suas paróquias.

 Nossa Senhora do Perpetuo Socorro nos ajude a aprofundar o tema da CF 2023, e a buscar ações em favor da cooperação da fome em nossa realidade. Muitas ações estão sendo realizadas na Diocese de Marabá na causa da fome, graças a Deus, mas necessitamos fazer sempre mais. Deus Uno e Trino seja louvado pela formação da Campanha da Fraternidade realizada entre três a cinco de fevereiro de 2023 na Diocese de Marabá.

 

FacebookWhatsAppTwitter

VEJA TAMBÉM